domingo, 1 de março de 2015

SP: Santander vai reabrir caso de assédio moral

Após cobrança do Sindicato, o Santander se comprometeu a reabrir o caso de uma gestora envolvida em denúncias de assédio moral. As apurações internas haviam concluído que as queixas de colegas eram improcedentes, mas diante dos protestos da entidade, o banco voltou atrás e prometeu apresentar solução até 10 de março.

Por Rodolfo Wrolli - SP Bancários

SP: Trabalhadores fazem ato na Odebrecht Ambiental

Cerca de 130 trabalhadores da Odebrecht Ambiental, que faz o tratamento de esgoto de Mauá, se manifestaram ontem pela manhã na porta da empresa, na mesma cidade, para protestar por más condições de trabalho.

Por Leone Farias - Diário do Grande ABC

SC: Fiação São Bento S/A pode pagar indenização de R$ 7 milhões

O procurador do Trabalho Guilherme Kirtschig ingressou com uma ação civil pública na Justiça do Trabalho pedido tutela antecipada em face a Fiação São Bento S/A, com sede em São Bento do Sul, acusada de assédio moral contra 4 empregados que vem sofrendo discriminação.

Por Assessoria de Comunicação Social MPT-SC

Hong Kong: Justiça condena ex-patroa à prisão por torturar doméstica

Law Wan-tung, de 44 anos, cumprirá pena de seis anos por torturar empregada doméstica da Indonésia. Mulher era agredida e obrigada a comer e dormir pouco. Justiça quer investigação sobre abusos de agências de emprego.

Por O Povo - MSB/lusa/dpa/afp

SC: Vendedora assediada via WhatsApp receberá indenização de R$ 13 mil

A loja de artigos esportivos Diederichsen-PR, de Itajaí (SC), terá de pagar uma indenização de R$ 13 mil a uma funcionária que comprovou ter sofrido assédio moral de seu gerente por meio do aplicativo para celulares WhatsApp. Em mensagens compartilhadas diariamente com a equipe, o supervisor chamava a subordinada de “gorda”, “feia”, “bunda mole” e “bigoduda”, além de fazer piadas com o seu corpo.

Por Assessoria de Comunicação Social - TRT-SC