segunda-feira, 13 de abril de 2015

DF: Itaú Unibanco é condenado a pagar indenização à bancária diagnosticada com depressão

Uma bancária diagnosticada com transtorno depressivo receberá do Itaú Unibanco S/A a quantia de R$ 20 mil de indenização por danos morais. A decisão foi da juíza em atuação na 8ª Vara do Trabalho de Brasília, Vanessa Reis Brisolla, a qual constatou que a empregada desenvolveu a doença após sofrer uma crise nervosa durante uma discussão com uma gestora acusada de assediá-la moralmente.

Por Bianca Nascimento / Núcleo de Comunicação Social - Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

PR: Trabalhadora foi mantida em função estressante, mesmo após depressão

A Global Village Telecom S.A. (GVT) deverá indenizar uma atendente de telemarketing de Maringá que ficou doente em um ambiente de trabalho estressante e que teve ignorados os pedidos para remanejamento ou rodízio de função.

Por Assessoria de Comunicação do TRT-PR

AL: Técnica de enfermagem do Clodolfo Rodrigues tenta suicídio; caso pode ser decorrente de assédio moral

O caso extremo da falta de condições de trabalho é quando o profissional entra em total depressão a ponto de tentar tirar a própria vida. Em meio a um cenário de pressão, perseguição e pouco caso da chefia, uma técnica de enfermagem do Hospital Regional Clodolfo Rodrigues de Melo, situado em Santana do Ipanema, tentou suicídio em sua residência, na noite da última quinta-feira (09) ingerindo veneno. Como se não bastasse o grau de insatisfação com a vida, a profissional ainda envenenou o filho de apenas 03 anos de idade.

Por Ascom Sateal - Editora Guia Mais