quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Palavras Cruzadas: Entrevista com Dr. Roberto Heloani

Assista à entrevista do Dr. Roberto Heloani, sobre assédio moral, no programa Palavras Cruzadas, da RTV Unicamp.


(fonte, acesso em 23/09/2015)

DF: Pesquisa indica que 40% das policiais já sofreram assédio dentro das corporações

Quatro em cada dez policiais mulheres já sofreram assédio sexual ou moral dentro das corporações. E na maior parte das vezes, o crime é cometido por superior hierárquico. Os dados são resultado de uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que foi debatida nesta terça-feira (22) em audiência pública na Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher. Saiba o que mais foi discutido durante a reunião no áudio de Cinthia Bispo, da Rádio Senado.

Clique aqui para ouvir à reportagem.

Por Senado Notícias.

(fonte, acesso em 23/09/2015)

SP: Turma reduz indenização para coordenador que recebia e-mails ofensivos de pais de alunos

A Oitava Turma do Tribunal Superior do Trabalho reduziu de R$ 30 mil para R$ 5 mil o valor da indenização a um coordenador de curso superior da Faculdade Anhanguera Educacional Ltda. que recebia e-mails ofensivos dos familiares dos alunos. Ele era obrigado a cobrar mensalidades e vender livros em sala de aula.

Por Lourdes Côrtes/RR - Secretaria de Comunicação Social do Tribunal Superior do Trabalho

PR: Tecelã tenta responsabilizar empresa por aborto e é condenada por litigância de má-fé

A Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou uma tecelã terceirizada da Companhia Cacique de Café Solúvel por litigância de má-fé em processo trabalhista. O colegiado não conheceu do recurso de revista da trabalhadora contra decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (PR), que concluiu que ela alterou a verdade dos fatos ao tentar responsabilizar a empresa por ter sofrido um aborto.

Por Ailim Braz/RR - Secretaria de Comunicação Social do Tribunal Superior do Trabalho

PR: Turma condena prática motivacional que expôs trabalhadora a constrangimentos

A prática motivacional instituída pelo WMS Supermercados do Brasil Ltda. (Rede Wal Mart) na qual os empregados eram obrigados a participar coletivamente de canto de grito de guerra ("cheers"), cantar, bater palmas e rebolar, gerou a uma operadora de supermercado que se sentiu ofendida com a situação R$ 3 mil de indenização por dano moral. A empresa recorreu da condenação, mas a Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho não conheceu do seu recurso.

Por Mário Correia/RR/CF - Secretaria de Comunicação Social do Tribunal Superior do Trabalho

Estados Unidos: Microsoft é processada por discriminação de gênero

Uma hora a conta chega: uma das principais reclamações que existem sobre as empresas de tecnologia é a discriminação de gênero, o machismo que existe na hierarquia e entre os profissionais de várias companhias. Agora, a Microsoft está sendo processada por uma ex-funcionária exatamente por causa disso.

Por Felipe Payão - TECMundo