sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Revista Época: Os casos de abuso sexual em agências humanitárias e ONGs

Mulheres que trabalham para agências humanitárias e ONGs enfrentam violência sexual e assédio de seus empregadores diariamente. Os casos, varridos para debaixo do tapete, foram contados em uma reportagem do The Guardian.

Por Redação Revista Época

SP: Empresa é condenada por assédio moral e tratamento indigno a trabalhador

A 9ª Câmara do TRT-15 acolheu parcialmente o pedido do reclamante e condenou em R$ 5 mil a reclamada - Ferrante Comércio de Radiocomunicação -, uma empresa de pequeno porte do ramo de radiocomunicação, por assédio moral e tratamento indigno dispensado ao empregado no ambiente de trabalho, que era chamado pelo patrão de "burro", "incompetente", além de, algumas vezes, por um apelido de baixo calão.

Por Ademar Lopes Junior / TRT 15

DF: Assédio moral no Zero61 é alvo de TAC no MPT

Representante do Duetto Bier Bar e Restaurante Ltda. (atual Zero61) esteve em audiência conduzida pelo procurador Joaquim Rodrigues Nascimento na sede do Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal (MPT-DF) para assinar Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta (TAC). No documento, o representante se compromete a não permitir a prática de assédio moral por parte de seus empregados, em especial dos gerentes em relação aos subordinados.

Por ASCOM MPT 10ª Região

MS: Sindicato da Polícia Federal no MS promove ato público contra Assédio Moral

Está marcado para a quarta-feira, 28, um ato público contra o Assédio Moral na Polícia Federal no Mato Grosso do Sul. O movimento será realizado em frente à Delegacia de Dourados no interior do estado. A iniciativa foi aprovada em Assembeia, realizada no último dia 13, em comemoração ao Dia do Servidor Público.

Por Agência Fenapef

MG: Hipermercado é condenado por obrigar trabalhadora a participar de grito de guerra, cantar, dançar e rebolar em público

A 8ª Turma do TRT de Minas confirmou a sentença que condenou a Walmart Brasil S.A. a pagar R$5 mil por danos morais causados a uma ex-empregada obrigada a participar diariamente do chamado grito de guerra, dançando e rebolando publicamente, na presença de clientes e dos colegas.

Por Âmbito Jurídico

DF: Petrobras cria canal independente para receber denúncias

A Petrobras anunciou a contratação de uma empresa especializada em receber e analisar denúncias de irregularidades, a fim de facilitar o combate à corrupção. A iniciativa faz parte de um conjunto de medidas adotadas depois do surgimento de acusações feitas pelo Ministério Público do Paraná e pela Polícia Federal, no âmbito da Operação Lava Jato. O objetivo principal é aprimorar e fortalecer a governança corporativa da companhia, informa a empresa, em nota.

Por Nielmar de Oliveira – Repórter da Agência Brasil / Edição: Maria Claudia / Fonte: Agência Brasil